Current
Visible
Height
Current
Height
Initial
Height
Scroll
Lock
Shrink
Height
Difference
Shrink
Height
Offset
Overlay
Height
COVID-19 Update.  Saiba mais

O que é um sistema de monito­ri­zação da pressão dos pneus (TPMS)?

Webfleet SolutionsWebfleet SolutionsWebfleet SolutionsWebfleet SolutionsWebfleet SolutionsWebfleet Solutions

Os sistemas de monito­ri­zação da pressão dos pneus podem ser uma parte importante no aumento da vida útil dos pneus. Podem ajudá-lo a evitar tempos de inatividade do veículo ao manter a pressão correta dos pneus e a segurança do veículo na estrada. Foram concebidos para monitorizar a pressão do ar ou a temperatura dos pneus e avisá-lo quando algo fora do normal é detetado, como pressão baixa.

O sistema de monito­ri­zação da pressão dos pneus (TPMS) regista em tempo real a pressão dos pneus para ajudar os condutores e os gestores de frota a estarem atentos à condição dos seus veículos e a certi­fi­ca­rem-se de que estão a operar um veículo seguro e com uma boa manutenção. Este artigo analisa o funci­o­na­mento dos TPMS, o motivo dos veículos o terem e as vantagens do mesmo.

Como funcionam os sistemas de monito­ri­zação da pressão dos pneus?

Webfleet Solutions

Como funcionam os sistemas de monito­ri­zação da pressão dos pneus?

Sistema de monito­ri­zação da pressão dos pneus significa um sistema instalado num veículo que pode avaliar a pressão dos pneus ou a variação da mesma ao longo do tempo e transmitir as informações corres­pon­dentes ao utilizador enquanto o veículo está em funci­o­na­mento.

Um TPMS comunica as informações de pressão de ar aos condutores através de um medidor, de um pictograma ou de uma simples luz de aviso de baixa pressão no dashboard.

Quando o TPMS é utilizado juntamente com um software de gestão de frotas online. Os dados da pressão medida de cada roda são enviados para uma cloud online adminis­trada pelo gestor de frotas. Caso o pneu esteja com baixa pressão, é possível enviar uma mensagem para o gestor de frotas ou para o condutor do veículo para que a pressão do pneu possa ser corrigida novamente.

Os sistemas de monito­ri­zação da pressão dos pneus podem ser divididos em duas categorias: TMPS direto ou TPMS indireto.

TPMS direto

Os TPMS diretos monitorizam a pressão do ar com sensores hardware, normalmente montados na roda. Podem até monitorizar as leituras de temperatura dos pneus. Um sistema de monito­ri­zação da pressão dos pneus direto recolhe os dados dos pneus e trans­mi­te-os para um módulo de controlo centra­lizado para serem analisados, inter­pre­tados e, em seguida, encami­nhados para a dashboard do condutor, quando a pressão dos pneus é inferior à indicada.

As vantagens do TPMS direto incluem:

  • Forne­ci­mento de leituras reais da pressão dos pneus
  • Mais precisão em comparação ao TPMS indireto
  • Duração da bateria prolongada (aproxi­ma­da­mente, uma década)
  • Não é necessário efetuar uma reposição mesmo após a rotação e correção da pressão dos pneus

Desvan­tagens do TPMS direto:

  • Mais caro em comparação ao TPMS indireto
  • Se a bateria ficar descar­regada, o sensor tem de ser substituído na íntegra
  • Os sensores podem ficar danificados durante a montagem/desmontagem

TPMS indireto

Um sistema de monito­ri­zação da pressão dos pneus indireto não mede a pressão física, mas dispõe de sistemas baseados em software para avaliar e combinar os sinais do sensor existente, como a velocidade da roda, o sistema de travagem antiblo­queio, os acele­ró­metros e os dados da transmissão. Se os pneus do veículo estiverem com baixa pressão, a velocidade das rodas será diferente em comparação com outros pneus. Isto será detetado pelo sistema de software e acionar a luz indicadora no dashboard.

As vantagens do TPMS indireto incluem:

  • A taxa de rotação das rodas mede a pressão dos pneus
  • Relati­va­mente económico em comparação ao TPMS direto
  • Requer menos manutenção ao longo dos anos do que o TPMS direto

Desvan­tagens do TPMS indireto:

  • Ao comprar um pneu maior ou mais pequeno, poderá ser impreciso
  • É necessário efetuar a reposição após corrigir a pressão de cada pneu e após a rotação de rotina das rodas
  • Poten­ci­al­mente pouco fiável, visto que os pneus desgas­tam-se desigual­mente

Por que motivo os veículos têm um sistema monito­ri­zação da pressão dos pneus?

Webfleet Solutions

Por que motivo os veículos têm um sistema monito­ri­zação da pressão dos pneus?

Além de ajudar a assegurar condições de condução seguras, um TPMS oferece uma gestão preditiva dos pneus, de forma a que problemas, como fugas lentas ou pressão dos pneus fora do normal, sejam detetados antes que resultem em reparações dispen­diosas ou em tempo de inatividade. Um veículo que funcione com os pneus com pressão baixa consome, habitu­al­mente, mais combustível. Por isso, manter os pneus com a pressão ideal também ajuda a poupar combustível e a diminuir o desgaste dos pneus.

Desta forma, também o ajuda a diminuir os custos de funci­o­na­mento, a melhorar a segurança na estrada e a reduzir o seu impacto no ambiente. Além disso, com menos hipóteses para avarias, há menos hipótese de inter­rupções de serviço.

Deve também ter em atenção que os sistema de monito­ri­zação da pressão dos pneus (TPMS) são obriga­tórios nas viaturas de passageiros, na Europa, desde 2014.

Está a utilizar um navegador desatu­a­lizado

Faça o upgrade para um navegador da Internet moderno de forma a utilizar este site.

Actualizar agora